Fala de Bolsonaro sobre governadores do Nordeste causa polêmica, e gestores cobram explicação

Publicado em 20/07/2019 às 07:52h

O governador Rui Costa (PT) / Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Os governadores do Nordeste prepararam carta na qual cobram explicações da Presidência da República sobre o teor de um vídeo que registra fala polêmica de Jair Bolsonaro sobre os gestores da região. O filme que provocou a reação dos governadores mostra a chegada do presidente a um café da manhã com jornalistas da imprensa estrangeira, nesta sexta (19). Segundos antes de o ato efetivamente começar, os microfones da mesa captam trechos de uma conversa entre Bolsonaro e o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil). Há ruídos no áudio, captado pela equipe da TV Brasil que filmava o encontro, mas é possível ouvir que Bolsonaro faz críticas a gestores da região e pede para restringir repasses a um dos representantes dos nordestinos. É possível detectar que o presidente usa a expressão “governadores de Paraíba” e, em seguida, afirma que “o pior [inaudível] o do Maranhão”. Em seguida, de maneira clara, afirma: “Não tem que ter nada para esse cara”. O governador Rui Costa (PT) divulgou nas redes sociais, na noite desta sexta-feira, uma carta dos governadores do Nordeste sobre recentes declarações do presidente Jair Bolsonaro. No documento, os gestores da região manifestam “espanto e profunda indignação” em relação aos comentários do presidente “transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional”. Leia a íntegra da carta:

“Carta dos Governadores do Nordeste
19 de Julho de 2019

Nós governadores do Nordeste, em respeito à Constituição e à democracia, sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o Governo Federal. Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população.

Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia”.

Fonte: Folhapress


PUBLICIDADE