Caso Aécio e cabeças brancas dificultam fusão com DEM, diz coluna

Publicado em 14/05/2019 às 10:56h

Aécio, Serra e Alckmin / Foto: Evelson de Freitas/Estadão

Está mais difícil do que se previa a possível fusão entre PSDB e DEM, tão sonhada pelo governador João Doria. Os maiores entraves estão, hoje, no ninho tucano. Um deles é a resistência do grupo dos históricos, do qual faz parte Fernando Henrique Cardoso. A senha foi dada em discurso recente de Geraldo Alckmin, no qual ele diz que a eleição é circunstancial, mas os princípios, permanentes.

O outro é a permanência do deputado Aécio Neves. Para o DEM, a expulsão de quadros envolvidos em denúncias é condição para o casamento se concretizar. Um graúdo integrante do DEM lembra que, se não der certo, o partido hoje já está mais bem posicionado.

“Neste momento, estamos mais fortes que o PSDB”, afirma. Tucanos mineiros pressionam para o Código de Ética do partido, que será lançado até o fim do mês, não ser retroativo e prever a expulsão de políticos só após a condenação em segunda instância ou por órgão colegiado. Fonte: Estadão


PUBLICIDADE