Após acordo do PSL com Maia, Florence faz aceno a Marcelo Freixo para presidência da Câmara

Publicado em 09/01/2019 às 17:08h

Afonso Florence

O acordo do PSL com o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), que busca a reeleição na presidência da Câmara, praticamente arruinou a possibilidade de o PT apoiar o democrata, abrindo caminho  para os outros candidatos: Fábio Ramalho (MDB-DF), Arthur Lira (PP-AL) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ) – que apresenta maior ‘proximidade programática’ com os petistas, segundo o deputado Afonso Florence (PT-BA).

De acordo com o parlamentar baiano, a sigla tem um programa que se divide em três eixos: “O primeiro são decisões a serem tomadas, a pauta econômica. Os direitos do povo brasileiro, trabalho e previdência, não podem ser atacados. O segundo é a pauta da democracia”, disse Florence ao BNews. “O terceiro é o da soberania nacional. Em várias áreas, o presidente está atacando a soberania, querendo fazer privatização a preço de níquel. Ao mesmo tempo, coloca o Brasil em constrangimento internacional, com subordinação automática com os EUA. E agora resolveu sair do Pacto de Migração. Resolveu brigar com a China, com os islâmicos...”, acrescentou.

O deputado afirmou que a legenda terá uma candidatura, ‘não necessariamente de um petista’, no primeiro turno, com o intuito de ir para o segundo. Ele defendeu uma atuação conjunta com outros partidos de esquerda, como PCdoB, o PSOL e o PDT. “E podemos ter uma candidatura de centro que se comprometa com pelo menos uma parte do nosso programa”, ressaltou.

“Ouvimos Fábio Ramalho, Arthur Lyra. E temos uma aproximação com Marcelo Freixo. Mas temos que ver quais os itens [do programa do PT] que os candidatos querem ampliar”, completou. Ainda de acordo com Florence, as conversas ‘vão acelerar’ na próxima semana. Fonte: Bocão News


PUBLICIDADE