Leonelli defende PSB no governo, mas descarta ‘compensação’ por presidência da AL-BA

Publicado em 05/12/2018 às 18:07h

Domingos Leonelli

O secretário-geral do PSB na Bahia, Domingos Leonelli, defendeu que o direito do partido de integrar o segundo mandato do governador Rui Costa (PT). Segundo o socialista, porém, a reivindicação não está relacionada ao fato de a sigla ter sido preterida na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa.

Após acordo fechado nesta semana, o deputado estadual Alex Lima (PSB) abriu mão da própria candidatura e será o vice de Nelson Leal (PP). E, durante sua curta campanha, Lima utilizou o argumento de que o partido tinha mais legitimidade por ter sido excluído da chapa majoritária. 

“Em 2014, fui voto vencido quando disse que o PSB não deveria participar do primeiro governo porque não participou da vitória. Hoje, penso diferente. Hoje deve participar porque contribuiu para a vitória do governo”, disse Leonelli em entrevista ao BNews por telefone.

Na atual gestão, o PSB comanda as secretarias de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap) e Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), além da Junta Comercial do Estado da Bahia (Juceb). No entanto, Leonelli não disse quais outros espaços o partido poderia pleitear.

Reforma administrativa

Rui Costa fará uma série de modificações na estrutura do governo, inclusive para contemplar aliados que não conseguiram se reeleger. Especulações chegaram a apontar que os deputados federais reeleitos Nelson Pelegrino (PT) e Josias Gomes (PT) voltariam a ocupar secretarias. Com esse arranjo, o segundo suplente Joseildo Ramos (PT) conseguiria exercer o mandato na Câmara dos Deputados. "A gente entende que tem competências nesse processo. Estou à disposição e não posso tecer comentários a respeito disso", disse Joseildo ao ser questionado pela reportagem. 

No entanto, o próprio Rui declarou ao BNews no mês passado que nenhum quadro que deixou o governo retornaria.  O deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) foi especulado para a Secretaria de Educação, o que foi negado pelo próprio parlamentar.  “Quem disse isso está mentindo”, afirmou, nesta quinta-feira (29). Fonte: Bocão News


PUBLICIDADE