Diego Tardelli prioriza China, espera negociações, mas não encerra sonho do Corinthians

Publicado em 05/12/2018 às 11:51h

Diego Tardelli — Foto: Sina.com

Diego Tardelli continua sendo um dos principais sonhos de consumo do Corinthians para 2019.

De saída do Shandong Luneng, onde o contrato se encerra em janeiro, o atacante ainda tem como prioridade a permanência no futebol chinês, mas não descarta completamente uma volta ao futebol brasileiro no ano que vem.

Segundo informações obtidas pelo GloboEsporte.com, Tardelli e família limitaram duas cidades da China como opções para o ano que vem. Caso não aconteça negócio com clubes das duas cidades escolhidas (mantidas em sigilo), ele poderia voltar ao Brasil.

Isso ocorrendo, o Corinthians confia numa garantia de preferência que recebeu do atacante. Outros clubes, como Atlético-MG, Flamengo, Grêmio e Palmeiras também podem tentar o acerto.

Nada, porém, deve avançar antes de 20 de dezembro. É nessa data que a Associação Chinesa de Futebol (CFA) deve divulgar as novas regras para o campeonato de 2019, como o limite salarial, que visam diminuir os gastos no futebol chinês.

 
 
Diego Tardelli não vai renovar contrato com o Shandong Luneng — Foto: Sina.com

Em 2018, cada clube pôde contar com quatro estrangeiros no elenco – apenas três relacionados para jogos. É possível que essa regra sofra alteração, o que pode diminuir o espaço para novas contratações nos clubes cogitados por Tardelli.

Nas vezes em que foi perguntado sobre o jogador, o presidente corintiano, Andrés Sanchez, não descartou a contratação, mas ressaltou que ele teria de se adequar à realidade financeira do clube.

– Desde que o jogador não queira ganhar R$ 700 (mil), R$ 800 (mil), R$ 1 milhão por mês. Eu não vou fazer esse tipo de loucura. A conta um dia vem. Chegou um dia para o Corinthians, vai chegar para os outros clubes. Mas vamos procurar jogadores com um pouco mais de cancha para completar com os garotos que temos lá – afirmou em entrevista no mês passado.

Diego Tardelli é agenciado por Giuliano Bertolucci, sócio do empresário iraniano Kia Joorabchian, com quem Andrés Sanchez esteve em novembro, em Londres. Fonte: GE


PUBLICIDADE