Dorival vê mudança de postura do Fla após vitória: ''Passividade parece que foi quebrada''

Publicado em 06/10/2018 às 09:29h

Dorival Junior

Foram apenas quatro dias de treinamento desde a chegada de Dorival Junior no Flamengo. Após o triunfo expressivo por 3 a 0 diante do Corinthians, fora de casa, o treinador não quis puxar para si os méritos da atuação do time.

O técnico disse que não houve tempo paa modificar o trabalho que já vinha sendo feito. Por outro lado, ressaltou que houve uma mudança de postura da equipe em campo que fez diferença.

- Grande partida, bem disputada. Equipes não se preocuparam excessivamente com marcações. Flamengo foi agressivo. Buscou o gol a todo instante (...) Seria leviano em falar que mudei alguma coisa. Foram alguns toques. Trabalho ainda é do Mauricio (Barbieri). Alterando alguma coisa de postura. Essa passividade parece que foi quebrada, mesmo no jogo contra o Bahia. Equipe vibrante, agressiva, guerreira - disse o treinador.

 
 
Dorival Junior durante jogo na Arena Corinthians — Foto: Marcos Riboli

Com o triunfo, o Flamengo subiu para a terceira colocação, com 52 pontos. A equipe volta a jogar pelo Brasileirão somente no próximo sábado, dia 13, no clássico diante do Fluminense. Na vitória desta sexta-feira, Lucas Paquetá marcou dois gols e recebeu elogios do novo treinador.

- Paquetá é excelente. Tem todos os requisitos para ir longe no futebol mundial (...) Tem que ser muito preparado para seguir assim. Espero que não perca a essência, interesse de melhorar, humildade para seguir crescendo - disse o treinador.

Tática/Entrega
Estratégia tática se não tiver entrega, não adianta nada. Pode ter a melhor semana possível, treinos saudáveis em razão de detectar correções importantes, mas se não tivermos mudança de comportamento, que não é por culpa de quem estava antes, não teríamos saído do lugar.

Confiança após resultado
Resultado muito importante, mas perigoso. De achar que a partir dele poderemos repetir essas atuações. Temos que trabalhar para ficar nesse nível. Para incomodar quem está mais à frente nesse momento. Foi um exemplo daqui por diante.

Briga pelo título
Campeonato muito disputado. Seja na parte de cima, seja embaixo. Temos que manter a postura. Sobre Paquetá, ele é diferente. Temos que ter paciência. Muito sóbrio em todas atitudes. Natural que oscile. Pela quantidade de jogos, tudo que aconteceu nos últimos tempos.

Vitinho e Paquetá:
Oscilação natural. São quase 60 jogos na temporada. Impossível que numa exigência dessa dos jogos consiga manter a mesma postura toda rodada. Vitinho chegou no fim da temporada europeia, normal que tenha tido dificuldades.

Sobre ausência de Diego e com Éverton Ribeiro mais solto
Quando estiver recuperado jamais vou descartar (Diego). Um dos principais jogadores. Sobre Éverton, seria desperdício mantê-lo aberto, única e exclusivamente esperando a bola.

Mais sobre Éverton Ribeiro
Tem qualidade e capacidade suficiente para desempenhar função diferente, semelhante ao que o Jadson faz no Corinthians. Perde muito se fizer com que ele fique muito tempo isolado. Ele tem potencial excelente para encostar no Paquetá e Uribe. Temos que voltar a ter nível de penetração nos jogos. São detalhes importantes para melhorar, aumentar nossas possibilidades de vitória.

Sobre Uribe
Temos que ter paciência. Ele retornou de lesão. A qualquer instante vai nos dar uma resposta. Temos Dourado preparado, Lincoln, que é um garoto muito bom. Fonte: GE


PUBLICIDADE