Mattos reclama de "lance determinante" para derrota do Palmeiras e espera que árbitro seja punido

Publicado em 13/09/2018 às 11:16h

Palmeiras não demorou a se posicionar a respeito do lance polêmico no último minuto da derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, na noite desta quarta-feira, na arena, pela primeira semifinal da Copa do Brasil.

O clube reclama de uma falta marcada dentro da área em jogada que terminou com gol invalidado de Antônio Carlos. O árbitro Wagner Reway assinalou falta de Edu Dracena no goleiro Fábio antes de o outro zagueiro palmeirense empurrar a bola à rede.

A recomendação da Fifa é de que os árbitros esperem o decorrer do lance para apitar ou levantar a bandeira, o que permitiria a consulta ao VAR – que tem sido utilizado nesta reta final da Copa do Brasil.

– O que estranhou é o despreparo que eles próprios têm – disse o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos.

– O Sérgio Corrêa (da Silva, chefe do departamento de arbitragem da CBF) esteve no meu vestiário antes do jogo. Ele disse para mim e para o Felipão: Alexandre, avise seus jogadores que lance capital é para seguir até o fim, depois vamos ver no VAR o que aconteceu – relatou o dirigente. 

Mattos cobrou que Reway seja punido pela Confederação Brasileira de Futebol.

– Ele foi contra a própria recomendação da CBF. A gente espera que ele seja punido por isso. Por isso, gera essa confusão toda. Ele (árbitro) parou o lance antes, de maneira precipitada, contra a recomendação deles próprios. Por isso, fazem a gente vir aqui e falar especificamente de um lance que foi determinante, sem dúvida alguma – reclamou o dirigente palmeirense.

Com a derrota por 1 a 0, o Palmeiras precisará vencer por dois gols de diferença no Mineirão, no dia 26, para avançar à final da Copa do Brasil. Se devolver a diferença na capital mineira, a vaga será decidida nos pênaltis. Fonte: GE


PUBLICIDADE