Sem ACM Neto candidato, oposição diminuirá número de deputados eleitos, admite Gualberto

Publicado em 12/09/2018 às 15:36h

João Gualberto

O presidente estadual do PSDB e deputado federal, João Gualberto, em entrevista ao BNews, dentre outros assuntos sobre o cenário político local e nacional, falou sobre a polêmica desistência do prefeito ACM Neto (DEM), em concorrer ao Governo da Bahia. 

Embora ele tenha tentado se esquivar ao máximo e tenha classificado como “coisa vencida”, admitiu que na abertura das urnas, no dia 7 de outubro, a oposição vai diminuir o número de deputados. Ele disse ainda que já sabia que o prefeito não seria candidato desde 2017 pelo próprio Neto. 

“As pessoas não podem ficar dependendo de outro político, tem que depender do povo, do que você construiu, da sua história. As pessoas querem muito ficar dependendo de uma sombra. Desde 2017 eu sabia que ele não seria candidato, ele havia me dito. Então na política não se pode esperar, cada um faz seu caminho, seu trabalho, busca ter o respaldo popular”, minimizou. 

Ao ser questionado sobre o clima de desolação no grupo com o anúncio do prefeito às vésperas do prazo de desincompatibilização, Gualberto frisou que talvez tenha impactado nas “pessoas que são dependentes”. 

“Para mim é uma pena a gente não ter um governador, um cidadão como ACM Neto, do jeito que ele está sendo como prefeito, mas do lado político paciência, é uma decisão dele, como foi decisão minha não ser candidato por exemplo”, se esquivou. 

Porém, em nova pergunta sobre se não haveria prejuízo em torno do número de deputados a serem eleitos no grupo, admitiu que sim. “Vai diminuir o número de deputados, claro. Quando você não tem uma candidatura tão competitiva como a de ACM Neto é claro que diminui a votação. A população vota na pessoa com expectativa de poder também e, é claro, que diminui”, enfatizou.  

Confira a entrevista na integra neste sábado (15). Fonte: Bocão News


PUBLICIDADE