Sem dinheiro para campanha, João Henrique ainda não fez nenhuma viagem ao interior

Publicado em 12/09/2018 às 10:44h

João Henrique  / Foto: Reprodução / CMS

Quem vê Rui Costa (PT) e José Ronaldo (DEM), os dois candidatos que mais pontuam nas pesquisas de intenção de voto para o governo da Bahia, visitando diversos municípios no interior do estado, pode estranhar que o terceiro colocado na disputa, João Henrique (PRTB), ainda não tenha saído de Salvador.

Sem receber qualquer doação do diretório estadual e nacional do PRTB para organizar eventos em outras cidades, o ex-prefeito da capital baiana usou as últimas duas semanas de campanha para gravar vídeos, se reunir com sua equipe e participar de entrevistas. 

Enquanto Rui Costa visitou 76 cidades em comício, João Henrique se concentrou, até agora, em dar 10 entrevistas, fazer 10 gravações de propaganda eleitoral, participar de 7 reuniões e dedicar 2 dias para agenda pessoal. Apesar de tantas gravações, o candidato até agora só apresentou um vídeo, ao lado de Bolsonaro, no seu tempo de televisão. Os dados foram levantados a partir dos últimos 20 dias de agenda divulgadas pela assessoria do candidato. 

SEM RECURSOS

Questionado sobre a falta de dinheiro para a campanha de João Henrique, Da Luz, o presidente estadual do PRTB, falou que o partido até recebeu dinheiro, mas teve que priorizar o uso da verba. O PRTB na Bahia ganhou R$ 100 mil do diretório nacional para as eleições estaduais de 2018. 

“A princípio, o que deu para fazer com o dinheiro foi pagar a gravação dos programas de televisão e fazer a movimentação da campanha na internet. Com os R$ 100 mil também contratamos assessoria jurídica e de comunicação”, justificou o presidente estadual. 

Apesar de Da Luz afirmar que Levy Fidelix, presidente nacional do PRTB, ter “todo o carinho especial” pela candidatura de João Henrique, o dirigente revela que não há previsões para que o ex-prefeito receba mais verba.

“Por hora estamos fazendo o corpo a corpo em Salvador. Já fomos, na pré-campanha, para Juazeiro. Não temos jatinho e avião particular para fazer outras visitas. Também não confio em avião de carreira ou viagens a carro”, lamentou Da Luz. Fonte: Bahia Notícias


PUBLICIDADE