Corinthians pode faturar até R$ 25 milhões com 'migalhas' do mercado e Copa

Publicado em 10/07/2018 às 17:54h

© Getty / Léo Jabá comemora gol pelo Corinthians contra o Red Bull na Arena pelo Campeonato Paulista

Se preocupa o Corinthians pela possibilidade de perda de atletas, a janela de transferências também pode oferecer um pequeno alívio financeiro com negócios que não envolvem o clube diretamente.

Considerando valores que podem chegar aos cofres alvinegros pelo mecanismo de solidariedade da Fifa, percentuais mantidos em negociações passadas e até mesmo pelo fato de ter tido jogadores na Copa do Mundo na Rússia, as próximas semanas podem render até R$ 25 milhões à equipe.

Dessa cifra, que não considera as vendas corintianas de Maycon e Fabián Balbuena, quase R$ 10 milhões já estão garantidos, em negócios já fechados. O valor ao final da janela, porém, pode subir.

Primeiramente, o Corinthians se beneficia pelas convocações de Fagner e Cássio para a seleção brasileira. É que a Fifa paga 8,53 mil dólares por dia para cada clube com jogador no Mundial, independentemente de o atleta ser titular – como o lateral – ou nem jogar – como o goleiro.

O período que Cássio e Fagner estiveram à disposição de Tite – contado a partir de duas semanas antes da abertura da Copa até um dia após a eliminação brasileira – rendeu 38 “diárias”, 324,1 mil dólares (R$ 1,25 milhão) cada. Multiplicando o valor por dois, 648 mil dólares ou R$ 2,5 milhões.

As outras quantias que o Corinthians terá direito tem a ver com o mercado. Emprestado ao clube, Sidcley foi vendido pelo Atlético-PR ao Dínamo de Kiev-UCR por 5 milhões de euros (R$ 22 milhões). A equipe alvinegra tem direito a 10% do valor, como “vitrine”, aproximadamente R$ 2,2 milhões.

Também é certa a entrada de dinheiro pela negociação de Léo Jabá com o PAOK-GRE, que pagou 5 milhões de euros (R$ 21,5 milhões) ao Akhmat Grozny-RUS. O Corinthians ainda tinha 20% dos direitos econômicos do atacante, ou 1 milhão de euros (R$ 4,3 milhões). Fora isso, pelo mecanismo de solidariedade, tem direito a mais 175 mil euros (quase R$ 800 mil) aproximadamente.

Possibilidades

O mecanismo da Fifa que garante compensação a clubes formadores também pode beneficiar o cofre alvinegro na volta de Paulinho ao Guangzhou Evergrande-CHN. O Barcelona o emprestou por um ano, mas com cláusula obrigatória de compra. Segundo jornais espanhóis, o valor é de 50 milhões de euros (quase R$ 230 mi), que, se pago, rende 425 mil euros (R$ 1,9 mi) ao Corinthians.

Outro ex-corintiano que pode trocar de camisa é Malcom, que, segundo o portal “Goal”, tem oferta de 41 milhões de euros (R$ 186 milhões) para ir do Bordeaux-FRA à Inter de Milão. Pelo mecanismo de solidariedade, 2,5% seriam do Corinthians, pouco mais de 1 milhão de euros ou R$ 4,6 milhões.

O futuro de Willian também interessa ao clube alvinegro. Na mira de Barcelona e Manchester United, o meia-atacante tem valor de 70 milhões de libras (R$ 357 milhões) na visão do Chelsea, segundo a imprensa inglesa. Se alguma equipe chegar a essa cifra, o Corinthians garantiria 2,1 milhões de libras disso, ou R$ 10,7 milhões.

Jornais ingleses e espanhóis também noticiaram que o Chelsea já rejeitou uma oferta de 50 milhões de libras (R$ 255 milhões) do Barcelona pelo meia-atacante. Nesse caso, a fatia que caberia ao clube brasileiro seria de 1,5 milhão de euros (R$ 7,6 milhões).

Vendas

Até o momento, a janela de transferências rendeu aproximadamente R$ 40 milhões ao Corinthians por jogadores vendidos diretamente. O volante Maycon foi vendido ao Shakhtar Donetsk-UCR por 6,6 milhões de euros (pouco mais de R$ 27 milhões), sendo que R$ 22 milhões de euros couberam ao clube. Já Balbuena saiu para o West Ham pelo valor da multa, 4 milhões de euros (R$ 18 milhões). Fonte: msn


PUBLICIDADE