Jutahy 'foge' de reunião em que oposição na AL-BA defenderia Lázaro para o Senado

Publicado em 10/07/2018 às 09:47h

Jutahy Júnior / Foto: Divulgação/ PSDB

Principal obstáculo para a participação de Irmão Lázaro (PSC) como candidato ao Senado na chapa de Zé Ronaldo (DEM), o deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB) começa a ser pressionado dentro da oposição para deixar seu veto de lado. E, na semana passada, deu sinal de que está acusando o golpe.

De acordo com informações obtidas pelo Bahia Notícias, na última terça-feira (3) o tucano "fugiu" de uma reunião da bancada marcada na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Nela, grande parte do bloco formalizaria ao parlamentar sua posição favorável à presença de Lázaro como um dos dois candidatos à Câmara Alta na composição majoritária feita pelo ex-prefeito de Feira de Santana – a primeira vaga é do próprio Jutahy.

Segundo o BN apurou, o encontro ocorreria no mesmo dia em que tradicionalmente é feita a reunião da bancada, para traçar as estratégias de atuação dos deputados na AL-BA. Nele, os parlamentares tentariam demover Jutahy da resistência de ter Lázaro disputando ao lado dele o Senado. Dentro da oposição, é quase unânime o entendimento de que o pastor deveria ficar com uma das vagas porque, assim, fortaleceria a chapa de Zé Ronaldo, tornando-a mais competitiva. 

“O sentimento que tenho é praticamente unanimidade. Todos que ouvi querem Lázaro para o Senado. O sentimento de 95% da bancada é Lázaro para o Senado”, afirmou um deputado oposicionista, que preferiu não se identificar, ao portal.

No entanto, o tucano tem articulado para vetar Lázaro na vaga, com receio de que o integrante da Assembleia de Deus tenha mais votos que ele nas eleições. Quando começou a circular nos bastidores qual seria o objeto da reunião com a oposição, Jutahy desistiu de aparecer, com receio da exposição e de se submeter ao desgaste com a bancada.

Na avaliação de outro parlamentar que acompanha de perto as negociações para participação do pastor na majoritária, Zé Ronaldo não apresenta resistência em tê-lo disputando o mandato de senador, mas tenta acomodá-lo na vice apenas pela capilaridade do PSDB, sigla de Jutahy. Com uma eleição já difícil diante do favoritismo do governador Rui Costa (PT), arrumar problema com os tucanos, um dos maiores partidos da composição, não seria o ideal neste momento. 

A reportagem tentou contato com Jutahy Magalhães Jr. para repercutir os fatos mostrados na matéria, mas não obteve sucesso. Fonte: Bahia Notícias


PUBLICIDADE