TRF-4 define regras para imprensa no julgamento de Lula

Publicado em 13/01/2018 às 09:14h

O ex-presidente Lula

O julgamento da apelação número 50465129420164047000 referente à Operação Lava Jato, envolvendo sete réus, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ocorrerá no dia 24/1, a partir das 8h30, na sala de sessão de julgamento da 8ª Turma, na sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. Esta será a 24ª apelação da Operação Lava Jato julgada no TRF-4.

Lula foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no valor de R$ 2,2 milhões a 9 anos e 6 meses de prisão. Segundo a denúncia, os valores são correspondentes ao triplex e suas respectivas reformas no condomínio Solaris, no Guarujá, custeadas pela OAS. Lula nega que tenha aceitado o imóvel da empreiteira e apela por sua absolvição. A sessão de julgamento é pública.

No entanto, em função das limitações de espaço físico e por questões de segurança, o acesso à sala de sessão será restrito às partes envolvidas no processo e seus advogados, não sendo possível a presença no local de público externo, jornalistas, fotógrafos, cinegrafistas e técnicos. Para assegurar a cobertura jornalística da sessão, a Assessoria de Comunicação do TRF-4 informa que procederá como nos julgamentos anteriores da Operação Lava Jato, disponibilizando no portal do TRF-4 a matéria sobre o julgamento (www.trf4.jus.br), com distribuição para os órgãos de imprensa e jornalistas cadastrados no mailling da assessoria de comunicação. Fotografias estarão no Flickr do TRF-4. (https://www.flickr.com/photos/trf4oficial/).

Como as sessões de julgamento das turmas criminais do TRF-4 não são transmitidas ao vivo no portal do tribunal pelo sistema Tela TRF-4, como as das demais turmas, serão disponibilizadas imagens de trechos do julgamento para o mailling cadastrado. Leia mais no Estadão.


PUBLICIDADE