Nilo nega pretensão e se fosse convidado recusaria liderança do governo na ALBA

Publicado em 17/06/2017 às 08:21h

O ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia e deputado estadual, Marcelo Nilo (PSL), negou qualquer tratativa para ser alçado ao posto de líder do governo na ALBA. Pelos comentários nos corredores da Casa, a queda do deputado Zé Neto (PT) da função ocupada há 12 anos é iminente.

A coluna Na Sombra do Poder desta semana chegou a noticiar a predileção de Nilo pelo cargo, visto que quando foi presidente da ALBA praticamente acumulou a função de líder indiretamente.

Além de negar a iniciativa própria, afirmou que se fosse convidado também não aceitaria.

“Nem o governador Rui Costa (PT) me convidou e se me convidasse eu não aceitaria, apesar de ser uma honra. Eu prefiro preparar meu projeto para 2018. Se eu fosse líder do governo eu ia tomar conta do governo nesse momento quero tomar conta do meu projeto”, disse ao BNews nesta semana.

Indagado se este projeto citado passa a sua saída do PSL, Nilo desconversou. “Eu não sei. A princípio eu vou ficar no PSL, agora mais na frente vai ter uma reforma. Vai acabar coligação? Vai ser distritão? Então é difícil você tomar uma decisão dessa antes da reforma”. Fonte: Bocão News


PUBLICIDADE